domingo, 20 de maio de 2012

Sunday morning



e  porque era domingo
e o sol brilhava
na manhã que acordara
a noite do desencanto
as ruas já não pareciam
tristes como antes
nem as pessoas
desinteressantes
como  ontem

o café preto 
na calçada da padaria
que tinha jeito de província
nos pães quentinhos
e petit fours amanteigados
sob  ombrellones  brancos
cheirava  a quase anjo
despertando a vontade
de subterrâneos aveludados
e parcerias instigantes
que  durassem mais que vésperas

Márcia Leite
Sunday morning (também ) é título de música do Velvet Underground.

2 comentários:

Paulo Tamburro. disse...

MÁRCIA,

que poema lindo.

Fala sério!

Rebuscado,denso,elegante e que gostoso aquele café com gosto de provincia, pão quentinho e manteiga derretendo!

Sabe Márcia, também sou meio assim "café provinciano" e as vezes sinto falta, muita falta de mato, cheiro de terra molhada,galo cantando de madrugada,sinto mesmo!

Vivo por aqui,no meu RJ estridente e de tanto ranger o dentes, tenho bruxismo.

É ansiedade!

São muitos o encantos, os cantos e as praias de cada recanto do Leme ao Pontal, pontilhadas de lindas meninas que vem e que passam , todas tão maravilhosas.

E esse agito da noite , música,luzes e corpos bombando, enfim...

Mas de repente, queria estar no campo, no mato, num casebre ou sei lá o que fosse, mais que me deixasse menos urbano e muito mais matuto e a "modo mio".

Adoro isso.

Um abração carioca.

Márcia Leite disse...

Coisas do urbano carioquês, não é Paulo? A vontade do provinciano mas o pé fincado e teimoso nas ondas luminosas do Rio de Janeiro. abs